Loja com produtos para jardinagem, móveis e decoração.

Brasília: Praças e Ciclovias

Brasília é uma das cidades mais arborizadas do mundo. Ostenta quatro milhões de árvores plantadas mais um tanto de árvores nativas. Uma área verde de cinqüenta milhões de metros quadrados premia cada um de seus habitantes com cento e vinte metros quadrados de natureza.  Quatro vezes mais do que o estabelecido pelos padrões internacionais como ótimo.

Nossas árvores e gramados, além de embelezarem a cidade, proporcionam frescor, amenizam o calor e a secura além de protegeram o solo, aumentando a drenagem e evitando as enchentes que ocorrem em tantas capitais.

Porém, apesar de termos tanto verde disponível, são ínfimas as opções para usufruímos dele.

Os poucos parques existentes bem como o estado de conservação e segurança nem sempre são os ideais. Poderíamos ter em toda a cidade mais áreas de convivência, com caminhos e praças ao logo das alamedas de árvores. Ao invés de somente um asfalto quente e árido do Eixão, ciclovias sob as árvores e de tempos em tempos, praças com banquinhos. Outros locais onde ciclovias e passarelas seriam muito bem vindas: nos canteiros centrais dos Lagos Sul e Norte. Por que somos obrigados a caminhar no sol, tão perto dos automóveis, quando poderíamos caminhar ou pedalar sob a sombra das árvores? Seria muito bom também que alguns parquinhos infantis fossem construídos, a exemplo das academias da terceira idade, tão interessantes e assiduamente freqüentadas.

Existe ainda a questão social que deve ser levada em conta. Não há em Brasília quase nenhum local de encontro da população, com exceção aos parques já mencionados e os shoppings. É uma grande cidade, de distâncias longínquas, nos obrigando a usar mais os veículos do que as pernas. Contribui assim para o afastamento dos habitantes. Talvez por isso os brasilienses sejam considerados frios e arrogantes. Falta o contato humano, de quando acontece nos momentos de lazer são mais naturais, devido à descontração do momento.

À exemplo do Projeto Orla, que abre o Lago Paranoá para a população, poderíamos ter também um Projeto Praças e Ciclovias. Excelente presente para os moradores de Brasília.

E que se a plantem mais e mais árvores e que se recrie o magnífico Cerrado!

Conheça mais www.rosalba.com.br

Texto de Rosalba da Matta Machado.
Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). Todos os direitos reservados.
 
 

praca_aquarela2

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Concordo inteiramente com Rosalba.O modelo implantado nas superquadras, de autoria de Lúcio Costa, permite a convivência dos moradores e poderia ser estendido a todo o DF

Comente este artigo

(obrigatório)

(obrigatório)