Loja com produtos para jardinagem, móveis e decoração.

Cães x Jardim

- Eu nunca terei um jardim bonito. Eu tenho um cão!

Já escutei essa frase diversas vezes e afirmo: é possível e relativamente simples ter um cão e um belo jardim.

Foto: Rosalba

Vamos considerar a seguinte situação: você acabou de adquirir um filhote e seu jardim já está pronto. O cão tem um período de crescimento que vai ate os 15 meses, podendo variar de acordo com a raça. Durante essa fase ele aprende o que é certo e o é que errado. Formará sua personalidade e será o amigo e companheiro querido. Pode também não aprender nada e tornar-se um desastre, totalmente indesejável.

Só depende de você!

Diretrizes básicas:

1-Você é o chefe, sempre;

2- O filhote deve ter seu próprio e limitado espaço;

3-O cãozinho deverá ter diversos brinquedos (que não ficarão a disposição dele o dia inteiro);

4-O cão aprende através de condicionamento. Situações que proporcionem prazer são boas. O inverso, negativo;

5-A partir dos dois meses de vida, o cão deverá começar a receber as primeiras orientações. Comandos simples como: senta, deita e late podem ser ensinados pelo próprio dono;

6-Leia algo mais sobre linguagem canina, fácil de achar no Google. Esse conhecimento é essencial para o sucesso do relacionamento entre você e seu cão. É muito importante que você aprenda como os cães comunicam-se entre si para poder compreendê-los e até mesmo falar com eles. Algumas “palavras” caninas:

a.Uma lambidinha: ele acaba de dar-lhe um beijo. Seja gratuitamente, seja para agradecer a comida recebida, seja para dizer bom dia;

b.Uma cutucada com o focinho: muitas vezes quando chega perto depois de uma voltinha é assim que diz: -Oi, cheguei! Ou está chamando a atenção. Quer dizer-lhe algo. Fique atento aos sinais para ver se descobre;

c.Ficar de barriga para cima: ele rendeu-se: ou ficou com medo de você ou alguém ou simplesmente desistiu de correr de você ou cansou de brincar. Os mais manhosos estão pedindo carinho. Nunca, jamais bata em um cão nesta posição. Ele perderia completamente a confiança em você;

d.Espreguiçar-se, esticando a coluna e abaixando as patas dianteiras: está dando boas vindas e chamando-o para brincar;

e.Latido: cada um tem seu próprio significado: os que reivindicam, os que dão alarme, os que expressam medo. Com a convivência você saberá identificar cada um deles.

Foto: Rosalba

Foto: Rosalba

O jardim é repleto de novidades: o cheirinho de terra, as moitas fofinhas, boas para deitar, as cascas das árvores e arbustos, excelentes para coçar os dentes que nascem, os passarinhos, ótimos para perseguir! Assim sendo, a primeira atitude correta é: manter o cão no canil e só solta-lo quando você puder ficar de olho nele. Isso, infelizmente, significa sim deixá-lo preso quando não tiver ninguém para vigiá-lo. Portanto, o canil deve ser amplo, fresco, confortável e limpo. Quando soltá-lo, poderá orientá-lo e corrigir todos os comportamentos inadequados. Se deixá-lo solto o dia inteiro, ele fará todas as coisas erradas que um cão pode fazer, sem ninguém para dizer um NÃO. Aprenderá que cavar é bom. Melhor ainda roer as pernas da espreguiçadeira! Se o rastelo estiver às ordens, em pouco tempo estará inutilizado.

Chame-o pelo nome. Não “queime” seu nome. Ele deve ser chamado apenas uma ou duas vezes. Assovie se for necessário. Use também as palavras AQUI ou VEM. Espere-o vir até você. Sempre que corresponder a uma solicitação sua, agrade-o com carinhos e um feliz e entusiamado -Muito bem!

Depois do nome, a palavra NÃO é umas das primeiras que deve aprender. Todas as atitudes incorretas devem ser corrigidas usando essa palavra. Nunca use o NÃO associado ao nome de seu cão. Com um exemplo é possível repetir o ensinamento em diversas ocasiões:

Começou a roer a cadeira: afaste-o de lá, segurando em seu pescoço, e diga NÃO! Se ele voltar para repetir a atitude, repita a operação. Sempre com firmeza, sem tom de brincadeira ou agressividade. Não ameace-o, agrida-o ou brinque com ele enquanto ele faz algo indevido. (Atitudes negativas fazem com que o cão perca a confiança em você ou no que diz. Brincadeiras fazem com que ele ache que o que esta fazendo de errado é divertido e certo.) Imediatamente após dizer o não e afastá-lo da cadeira, dê a ele um de seus brinquedos. O ato de segurar em seu pescoço imita a forma de como sua mãe faria ao corrigi-lo. Ela abocanhá-lo-ia no pescoço para imobilizá-lo e retirá-lo do local impróprio.

Foto: Rosalba

Foto: Rosalba

Logo mais ele ficará entediado com o brinquedo recebido e irá procurar algo de novo para fazer. Pode ser que agora queira cavar um buraco ou dar umas mordidinhas nas suas flores. Repete-se o NÃO e a forma de retirá-lo do local indesejado. Use o mesmo sistema quando ele insistir em entrar onde não deve. Com algumas poucas repetições você verá que o cão aprendeu o que significa a palavra NÃO. Depois será mais fácil educá-lo.

Agindo assim o seu cão logo aprenderá que o jardim é o local onde ele pode brincar e passar bons momentos em sua companhia. Depois de completa a maturidade e, conseqüentemente finita a curiosidade, ele irá parar de destruir tudo, podendo ficar solto por longos períodos. Lembrará do que aprendeu, do que pode ou não fazer. Caso não sejam corrigidos na juventude, os comportamentos indesejáveis tornar-se-ão hábitos na maturidade.

As idéias aqui expostas são princípios básicos para quem deseja ter um cão, em uma casa ou apartamento. São conhecimentos necessários e importantes mesmo para quem pretende contratar um treinador.

Foto: Rosalba

Foto: Rosalba

Evidentemente que a comunicação com um cão não se resume a isso. Existem milhares de outras situações. Pesquise e procure entender o que seu cão lhe diz. É maravilhoso poder conversar com eles!

 

 

Texto de Rosalba da Matta Machado.
Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). Todos os direitos reservados.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Gostei muito do artigo, elaborado em linguagem simples e muito útil para os “donos de primeira viagem”. Além disso, traz tranquilidade para quem quer curtir os belos jardins da Rosalba e os novos amigos caninos!

Rosalba,
Adorei o artigo! Estou cada vez mais animada a ter um cão em casa…
Obrigada,

Debora

Rosalba,
Muito bom o artigo!Esclarecedor e didático.Já tenho posto em prática as suas orientações no trato com o Stalone e tem sido ótimo.
Beatriz

ADOREI ESSE ARTIGO,TENHO 500MTS DE AREA INUTILIZADA,POIS JÁ TENTEI FAZER VARIAS VEZES JARDIM,MAS DESISTI.
TENHO 4 CACHORROS[UM ROTHEVAILER,UM BOXER,UM VIRA-LATA,UM PIT-BULL],DÁ PARA IMAGINAR O TAMANHO DOS BURACOS QUE ELES FAZEM,CABE EU DENTRO,JA CAVARAM ATÉ O ALICERCE DO MURO DE DIVISA DO VIZINHO,POR POUCO NÃO PASSARAM PARA O OUTRO LADO,SÓ QUE EM UMA DAS DIVISAS TMOS UMA CERCA VIVA COM MADEIRA E FORRADAS DE UNHAS DE GATO,E NOS LADOS ARVORES DE PAU-BRASIL,GOIABEIRA,E ALGUMAS BANANEIRAS,ELES NUMCA CAVARAM O LOCAL E NEM DERRUBARAM A CERCA PARA IR NO VIZINHO,
ACHO ESTRANHO ISSO É SÓ UMA PARTE DO TERRENO QUE ELES CAVAM,A PARTE QUE IRIA FICAR LINDO COM UM JARDIM,ATÉ A GRAMA,PLANTEI,NO DIA SEGUINTE ELES TIRARAM TUDO E PLANTARAM EM OUTRO LUGAR,PARECE QUE QUEREM FAZER COMO A GENTE,MAS ACABAM ESTRAGANDO TUDO,E POR OUTRO LADO,EU NÃO VOU ABRIR MÃO DELES POR CAUSA DISSO,E CONTINUAMOS SÓ COM PEQUENAS AREAS QUE AINDA TEM GRAMA ESMERALDA,VOU ME INFORMAR MELHOR PARA VER SE TEM UMA SOLUÇÃO,PRECISO DE IDEIAS PARA CACHORROS DE PORTE GRANDE,UM ISOLAMENTO QUE NÃO SEJA A MURADA DE TELA,OBRIGADO ATÉ MAIS.

Comente este artigo

(obrigatório)

(obrigatório)