Loja com produtos para jardinagem, móveis e decoração.

Nas varandas dos apartamentos

Quem mora em apartamento e tem uma varanda geralmente coloca nela um vaso com planta. Vai até a floricultura mais próxima e escolhe a que mais lhe agrada. Porém, alguns importantes detalhes devem ser observados antes da compra, tais como: orientação solar, espaço necessário, vaso adequado, ventos, adubação, controle de pragas e rotina de irrigação. A orientação solar é fundamental: algumas plantas necessitam de maior insolação e devem ficar expostas ao sol durante todo o dia. Outras não precisam de sol direto, mas de muita luz indireta e algumas, de menor luminosidade, praticamente sem sol direto.

Capuchinha e buxinhos na varanda

Capuchinha e buxinhos na varanda

O espaço que será reservado às raízes da planta também é importante. Algumas precisam de maior volume de terra ou substrato para que suas raízes se desenvolvam bem. Pouca terra acarreta maior necessidade de regas e maior competição por nutrientes. Se suas raízes não estão confortáveis as plantas ficam feias.

O material do vaso deve ser adequado tanto à planta como ao ambiente. Vasos de resina e polietileno são mais resistentes aos raios ultra-violetas e à pressão exercida pelas raízes, além de serem mais leves, facilitando o transporte e manutenção. Existem vários modelos disponíveis. Vasos de cerâmica, tanto os vitrificados como os tradicionais, de barro, são clássicos e belos, mas pode ser que quebrem depois de algum tempo com a força da raízes, principalmente com as espécies que perfilham. Por outro lado, são verdadeiras peças de decoração. Vasos de concreto são muito pesados para serem  usados em varandas, além de dificultarem a manutenção. Atenção à sobrecarga na laje! Um artifício para preservar os vasos é manter as plantas dentro de vasos plásticos usando os cache-pot (vaso artístico, em francês). Podem ser de vidro, cerâmica, fibra-de-vidro, rattan, madeira, metal entre outros.

O vento também é fator determinante para definir a espécie. Algumas plantas simplesmente não toleram vento. Outras são indiferentes.

A adubação, orientada por engenheiro agrônomo, deve ser criteriosamente seguida. Existem adubos químicos e orgânicos que dever ser usados em equilíbrio. Tanto a deficiência nutricional como a inadequada localização dos vasos propiciam o aparecimento de pragas e doenças. Cochonilhas e pulgões são os primeiros a aparecerem. Plantas estressadas, saúde debilitada!

Texto de Rosalba da Matta Machado.
Conforme a Lei 9.610/98, é proibida a reprodução total e parcial ou divulgação comercial sem a autorização prévia e expressa do autor (artigo 29). Todos os direitos reservados.

Se você gostou deste artigo, deixe um comentário abaixo e considere
cadastrar nosso RSS, para ser notificado nas próximas atualizações do blog.

Comentários

Muito boas as dicas, Rosalba. Cometi boa parte dos erros citados na varanda do meu apartamento, a começar pelo vaso de concreto, que é mesmo um peso só.

Pili,
Aposto que agora só irá acertar!

Artigo interessante e útil para quem está procurando fazer as coisas certo. Só uma questão: onde encontrar o produto, nome do fabricante?

Obrigada pela resposta

Marilia,

Visite nossa loja http://www.anavilhana.com.br . Lá você encontrará diversos modelos de vasos.

Adorei as dicas, sobre a Planta ideal e cada ambiente. Moro no Rio e minha varanda é grande e com pouco sol da manhã.
Gostaria de saber onde encontro esses vasos de cerâmicas? Achei lindo, fino e alto do jeitinho que eu idealizei e os capuchinhos, são uma graça.
Abraço, Sandra

Comente este artigo

(obrigatório)

(obrigatório)